You are currently browsing the category archive for the ‘Coisas do sul’ category.

Por Patrícia Valim Labres

Costumam dizer que os verdadeiros amigos são para a vida inteira, e
realmente o são. Mas penso que não significa que tenhamos que
permanecer em contato ou próximos o tempo todo. Amigos são aquelas pessoas simplesmente especiais em nossas vidas que (às vezes por um breve momento) nos amparam, compartilham conosco as agruras e belezas da vida.
Penso também que depende muito de nós, vermos naqueles que nos
cercam pessoas amigas que muito podem nos ensinar, mesmo quando são tão
diferentes de nós (as vezes, muito mais quando são diferentes).
Por isto digo que sou muuuuuitíssimo grata por meus incríveis
anjinhos chamados amigos. Cada um com seu jeitinho próprio de ser e deixar sua marca em minha vida, em meu coração.

Anúncios

Ser gaúcho é
– saber que a nossa pátria é o Pampa e não a praia com coqueiros;
– saber que nossa característica é a bravura e não o jeitinho;
– saber que nosso valor é a lisura e não a malandragem;
– é ser simples de modos, mas reto de caráter;
– é ser franco e direto, nem que isso cause inimizades;
– é ser humilde em ambições, mas exagerado em ideais e paixões;
– é ser um respeitador fiel da hierarquia funcional e o primeiro a
proclamar a igualdade;
– é um ser batalhador, que não desiste nunca;
– é um rebelde, que nunca aceita ser dominado;
– é um bravo, que não foge de uma luta por ser difícil;
– o gaúcho autêntico é um verdadeiro tradicionalista.

Não porque aprende coisas no  CTG, mas porque carrega em si esses valores.
Não há alternativa possível de vida digna fora deles.
Por isso eu tenho orgulho de ser chamado de “GAÚCHO”.

Hoje comi um almoço dos deuses: feijão preto, arroz, carne assada, couve e banana frita. Melhor que isso, só na casa da vó Lurdes ou da dona Célia!

Encontrei um restaurante gaúcho! Como diz a Helena: “não sei como vocês cabiam todos lá, antes de se espalharem pelo mundo”. Hahaha. É verdade.  Um restaurente gaúcho do outro lado do Altântico, numa cidade pequena como Aveiro!

Nos espalhamos pelo mundoe levamos nossa cultura, nosso chimarrão e nossa comida, para deleite dos compatriotas.

Ah, adivinha de onde é o dono: Passo Fundo, tchê!

Alemoa: loura

Atorá: cortar

Atucanado: ocupado, atarefado

Baita: grande

Bem Capaz: jamais, negação enfatizada Continue lendo »